Páginas

23 outubro 2016

RIO AVE CAI NO RIDÍCULO - SIM!... É NO INTERIOR DE UMA NOTICIA PUBLICADA NO SITE DO RIO AVE QUE NOS VAMOS FAZER OUVIR! (corrigido)

  De momento gozo de um forçado período sabático destas lides, todavia o Rioavismo não se despega de mim e esta é GRAVE DEMAIS.

  Está a constatar o óbvio é verdade.
  Mas é esta a nossa força? É aqui assim que nos vamos fazer ouvir. Alguma destas afirmações coloca em causa a idoneidade do árbitro. Alguma destas afirmações insinua algum tipo de corrupção por interesses de terceiros?
  Neste texto só se dão opiniões e constatam-se realidades. (o árbitro do referido penálti de Marcelo era Bruno Paixão)
  Continuemos passivos e moles no discurso e isto nunca parará.

 
"Depois foi o continuar na procura do golo da vitória até o arbitro da partida descobrir uma falta de Heldon, ainda para mais penalizada com o cartão amarelo…. o segundo para o avançado. Insólito, caricato e até mesmo incompreensível.
Mesmo assim, com menos um jogador, o Rio Ave FC procurou a vitória, não se contentava com o empate, tirou Ruben Ribeiro, colocou Gil Dias.
Eis senão, o juiz da partida, no ultimo lance do jogo, descobre uma grande penalidade de Roderick (???) As interrogações são novamente de espanto pela descoberta de algo que não existiu. Para piorar as coisas, Roderick via o segundo amarelo e era expulso.
Cassio foi o justiceiro do lance ao defender algo que nunca deveria ter sido assinalado.
Apito final… e assim se contava a história de um empate. O que ficava por explicar era o porquê de algumas coisas. Não basta pedir fair play às equipas. Não basta pedir aos jogadores que joguem bem e sejam verdadeiros astros de promoção do espectáculo, ainda se tem de pedir a que está lá, a trabalhar, que fique impávido e sereno quando não entende o porquê das coisas.
Como por exemplo, porquê não assinalar uma grande penalidade por braço na bola na área do adversário, quando mesmo arbitro, na época passada, num lance igual penalizou-nos e ao nosso jogador Marcelo, numa partida da Taça de Portugal, que contribuiu para o nosso afastamento da prova???"

Sem comentários: