Páginas

05 junho 2017

EDERSON vs NUNO SANTOS E PELÉ - A verdade dos números

  Ora vamos lá analisar este negócios, seguindo o que tem sido anunciado, e que, no que importa, pode ser usado para qualquer negócio que se venha confirmar nestes moldes.
  Seguindo os seguintes dados:
Ederson renderia 11,8M€ ao Rio Ave;
O Benfica irá pagar 6,5M€;
O Benfica cederá 100% dos direitos desportivos e económicos de Nuno Santos;
O Benfica cederá 100% dos direitos desportivos e 50% dos direitos económicos de Pelé;
O Benfica abate à conta 5,3M€.

  Retirando os possíveis rendimentos desportivos que se podem tornar em económicos que estes jogadores podem trazer, até porque receberão o seu ordenado, o Rio Ave apenas pode ser justamente recompensado pela venda de Ederson quando e se vender estes dois jogadores.
  No meu entender, e no do Benfica, Pelé tem mais valor, pelo menos, imediato, que Nuno Santos e só isso parece justificar os 50% de Pelé.
  No quadro que se segue apresento uma simulação dos valores de venda dos jogadores de modo a atingir essa justiça em relação à venda de Ederson.
  1º Estes valores atacam/ridicularizam os recordes de vendas do Rio Ave (o negócio de Krovi parece ser mais um que deixará o comprador a rir e o rioavista a chorar).
  2º No quadro vemos os valores absolutos de Pelé que depois só renderão metade desse valor aos cofres do Rio Ave.
  3º Os valores a vermelho parecem-me ser os mais realistas.

  ALERTAS
Só somos justamente "indemnizados" se vendermos os jogadores, ou pelo menos um deles, pelo valor certo.
Temos tanto tempo quanto o tempo da duração dos contrato para efectuar a venda. (menos uns meses, já que ficam a ser jogadores potencialmente livres). Imagine-se que os jogadores só assinam por duas épocas.
Imaginem que existem preços de recompra destes jogador€e individualmente não cobrem os 5,3M€. - Exemplo - O Benfica poderia recuperar o jogador A por 1M€ e depois o Rio Ave só a totalidade ou parte do B por 1M€. Ficaríamos com 3,3M€ de "prejuízo".

Sem comentários: